sábado, 22 de maio de 2010

Relaxe

Tirinha extraída do Jornal Folha de São Paulo

Níquel Náusea de Fernando Gonzales

Pensadores - Nietzche


"No convívio com sábios e artistas facilmente nos enganamos no sentido oposto: não é raro encontrarmos por detrás dum sábio notável um homem medíocre, e muitas vezes por detrás de um artista medíocre - um homem muito notável."


"Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura.
"


"Sem a música, a vida seria um erro."


"Temos a arte para não morrer da verdade."


"Toda a arte e toda a filosofia podem ser consideradas como remédios da vida, ajudantes do seu crescimento ou bálsamo dos combates: postulam sempre sofrimento e sofredores."


"Em algum remoto rincão do universo cintilante que se derrama em um sem-número de sistemas solares, havia uma vez um astro, onde animais inteligentes inventaram o conhecimento. Foi o minuto mais soberbo e mais mentiroso da ‘história universal’: mas também foi somente um minuto. Passados poucos fôlegos da natureza congelou-se o astro, e os animais inteligentes tiveram de morrer. – Assim poderia alguém inventar uma fábula e nem por isso teria ilustrado suficientemente quão lamentável, quão fantasmagórico e fugaz, quão sem finalidade e gratuito fica o intelecto humano dentro da natureza."


Friedrich Wilhelm Nietzsche (1844-1900)
A biografia de Nietzsche é a história de uma existência de errança, sofrimento e solidão. Seu pensamento rebelde e insolente desafia as normas de sua época e declara guerra aos valores do seu tempo. Com efeito, esse homem atribuiu-se da missão de derrubar a base dos ideais do Ocidente - o Cristianismo - para instaurar os valores materialistas que ele julgava "bons".

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Sobre fotografia - Susan Sontag

Sinopse

Sobre fotografia, ganhador do National Book Critic Circle Award de 1977, é um livro que fez história no âmbito dos estudos da imagem. Publicado originalmente no Brasil em 1983, reúne seis ensaios escritos na década de 70, em que a romancista e filósofa Susan Sontag analisa a fotografia como fenômeno de civilização desde o aparecimento do daguerreótipo, no século XIX. O resultado é uma história social da visão, demonstrando seu lugar central na cultura contemporânea.
Sontag extrapola os domínios da técnica da fotografia, enfoque que desliga a prática fotográfica do quadro social que a inventa e a consome. Abrangentes e reflexivas, as análises dialogam com a filosofia, a sociologia, a estética e a arte pictórica. A erudição da autora não se traduz, porém, em hermetismo. Seu estilo é simples, direto, leve e sedutor, marca de uma das mais atuantes intelectuais da atualidade.
"A realidade, como tal, é redefinida pela fotografia", escreve ela ao discutir as relações entre os acontecimentos e as imagens produzidas a partir deles. Sontag mostra como as noções de fato e representação se embaralham nas sociedades industriais e consumistas, onde "tudo existe para terminar numa foto".

Considerações

Uma das grandes escritoras sobre os temas da fotografia e suas implicações.Neste livro ela faz uma abordagem da interação das pessoas com as imagens, ou seja, as relações humanas com aquilo que chamou de "mundo-imagem".Como exemplo, diz ela,"a força moral das fotos de guerra estaria neutralizada pelo excesso de exposição. Inundados por imagens capazes de causar indignação, teríamos perdido a capacidade de reagir".
Ela fala sobre a história vista pela fotografia.Os capítulos do livro "Na caverna de Platão" e o "Heroísmo da visão", são de indispensável apreciação.Este livro é leitura obrigatória para estudiosos da fotografia.

Recomendamos!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

A Primeira Fotografia

Joseph Nicéphore Niépce (Chalon-sur-Saône, 7 de março de 1765 — 5 de julho de 1833) foi um inventor francês responsável por uma das primeiras fotografias.

Niépce começou seus experimentos fotográficos em 1793, mas as imagens desapareciam rapidamente. Ele conseguiu imagens que demoraram a desaparecer em 1824 e o primeiro exemplo de uma imagem permanente ainda existente foi tirada em 1826. Ele chamava o processo de heliografia e demorava oito horas para gravar uma imagem(acima).

Em 1793, junto com o seu irmão Claude, oficial da marinha francesa, Joseph Nicéphore Niépce (1765-1833) tenta obter imagens gravadas quimicamente com a câmara escura, durante uma temporada em Cagliari. Aos 40 anos, Niépce se retirou do exército francês para dedicar-se a inventos técnicos, graças à fortuna que sua família possuia. Nesta época, a litografia era muito popular na França, e como Niépce não tinha habilidade para o desenho, tentou obter através da câmera escura uma imagem permanente sobre o material litográfico de imprensa. Recobriu um papel com cloreto de prata e expôs durante várias horas na câmera escura, obtendo uma fraca imagem parcialmente fixadas com ácido nítrico. Como essas imagens eram em negativo e Niépce pelo contrário, queria imagens positivas que pudessem ser utilizadas como placa de impressão, determinou-se a realizar novas tentativas.

Após alguns anos, Niépce recobriu uma placa de estanho com betume branco da Judéia que tinha a propriedade de se endurecer quando atingido pela luz.
Nas partes não afetadas, o betume era retirado com uma solução de essência de alfazema. Em 1826, expondo uma dessas placas durante aproximadamente 8 horas na sua câmera escura fabricada pelo ótico parisiense Chevalier, conseguiu uma imagem do quintal de sua casa. Apesar desta imagem não conter meios tons e não servir para a litografia, todas as autoridades na matéria a consideram como "a primeira fotografia permanente do mundo". Esse processo foi batizado por Niépce como heliografia ou gravura com a luz solar.












Fonte: http://www.egss.si/

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Como clarear fotos rapidamente

Para se fazer uma correção rápida em uma foto escura e subexposta em apenas três passos siga as instruções abaixo.

Passo 1:

Abra sua no Photoshop (Cs3, Cs4) e duplique a camada de fundo
(background no cs3) cliocando com o botão direito do mouse sobre a
camada e clique em duplicar camada ( duplicate layer no cs3) e clique
em Ok na caica que abrir.











Passo 2:

Nessa nova camada, mude o modo de mesclagem de camada na parte superior
do painel camadas (layers no cs3) para divisão ( screen no cs3) a fim
de clarear toda a foto.

Passo 3:

Se a foto ainda tiver muito escura, presione ctrl-j(Mac: command-j)
para duplicar esta camada de divisão (screen), o que torna
automaticamente a foto mais clara.Se você achar que a foto ficou muito

clara depois disto, tente reduzir a opacidade dessa camada para
selecionar a quantidade desejada de iluminação, de 100% a 0%.
Quando a foto tiver a exposição desejada, escolha achatar imagem no
menu "Camada"( flatten image no Layers).













Antes Depois

Boas fotos!

terça-feira, 18 de maio de 2010

Filmagem a dois mil quadros por segundo

video

Uma pequena amostra de filmagem em altísima velocidade.

Lembrem-se que uma câmera normal grava em uma velocidade de 24 a 30 quadros por segundo em média.

Concurso de Fotografia


7º SALÃO NACIONAL DE FOTOGRAFIA “PÉRSIO GALEMBECK”

10 a 25 de Julho de 2010



Inscrição: 10 de Maio a 11 de Junho de 2010, de segunda a sexta-feira das 9h às 17h

Seleção: 26 de Junho de 2010 - Abertura: Dia 10 de Julho de 2010 às 20h

Local: Centro Cultural - Av. Ângelo Franzini, s/n - Jd. dos Ipês - Araras - SP - CEP: 13.609-390

Informações: Tel: (19) 3541-5763 / 3542-5807



REGULAMENTO

1 - O CONCURSO

O 7º Salão Nacional de Fotografia “Pérsio Galembeck” é promovido pela Prefeitura Municipal de Araras, através da Secretaria Municipal de Ação Cultural e Cidadania e faz parte do Calendário Cultural do Município de Araras. Destina-se a estimular o interesse pela fotografia, em todas as suas formas, seja ela digital ou analógica. Tem caráter exclusivamente cultural, sem qualquer modalidade de sorteio ou pagamento, nem vínculo à aquisição ou uso de qualquer bem, direito ou serviço e terá as inscrições abertas em todo o território nacional.



2 - PARTICIPAÇÃO

O Concurso é aberto a fotógrafos profissionais e amadores, brasileiros e estrangeiros radicados no Brasil, sem limite de idade. A participação no presente concurso caracteriza por si a aceitação por parte dos participantes de todos os termos e condições deste regulamento.



3 - TEMA E CATEGORIAS

O 7º Salão Nacional de Fotografia “Pérsio Galembeck” terá como tema: Rituais

O concurso terá categoria única, podendo ser inscritas fotografias em preto e branco ou coloridas, realizadas de forma digital ou em filme, desde que se enquadrem no tema proposto.



4 - INSCRIÇÃO E ESPECIFICAÇÕES

A inscrição será totalmente gratuita e cada participante poderá concorrer com até 3 (três) fotografias, ampliadas em papel fotográfico no tamanho 20x30. Tamanhos diferentes não serão aceitos. Cada fotografia deverá ser identificada com uma etiqueta no verso contendo título, autor, local e data da foto, contato telefônico e n° de inscrição (o n° de inscrição será colocado pela organização do concurso).

Os trabalhos, devidamente identificados e acompanhados da ficha de inscrição, deverão ser enviados pelo correio ou entregues no período de 10 de Maio a 11 Junho de 2010 no Centro Cultural - Av. Ângelo Franzini, s/n - Jd. dos Ipês - Araras - SP - CEP: 13.609-390, de segunda a sexta-feira das 9h às 17h. Para os trabalhos enviados pelo correio, valerá a data de envio do carimbo postal.

Juntamente com as fotos e a ficha de inscrição o participante deverá enviar um CD contendo as imagens gravadas em alta definição para inserção no catálogo do 7º Salão Nacional de Fotografia “Pérsio Galembeck” caso as obras sejam premiadas.

As fotos não devem ser montadas em qualquer tipo de suporte fotográfico.

A responsabilidade de entrega e retirada das fotos é do participante, ficando ciente que a devolução será realizada apenas mediante a retirada das fotos diretamente no Centro Cultural de Araras.

As fotos deverão ser retiradas até 30 dias após o encerramento do Salão; decorrido o prazo, os trabalhos não retirados serão incorporados ao acervo da Prefeitura Municipal de Araras.

A Prefeitura Municipal de Araras não se responsabilizará por danos ocorridos durante o transporte do material até suas dependências, assim como extravios.

Funcionários da Prefeitura, curadores e envolvidos com a organização do concurso, jurados ou pessoas diretamente envolvidos com os jurados estão proibidos de participar, tanto quanto seus familiares de primeiro, segundo e terceiro grau.



5 - PREMIAÇÃO

1º Lugar: R$1.000,00

2º Lugar: R$800,00

3º Lugar: R$500,00



Menção Honrosa: Fica a critério do Júri a indicação dos trabalhos merecedores.

Cada participante só poderá ganhar um dos prêmios mencionados, independente do número de fotos inscritas e selecionadas.

Fica a critério do Júri a seleção das fotos que serão expostas durante o 7º Salão Nacional de Fotografia “Pérsio Galembeck”.



6 - COMISSÃO DE SELEÇÃO E PREMIAÇÃO

As obras inscritas serão submetidas à comissão de seleção e premiação composta por 3 (três) fotógrafos profissionais, indicados pela curadoria do evento junto a Secretaria Municipal de Ação Cultural e Cidadania, cujas decisões serão definitivas e irrecorríveis.

A ficha de inscrição e a relação das obras aprovadas na fase de seleção estarão disponíveis no Centro Cultural de Araras e também pela Internet, no site: www.araras.sp.gov.br

A assinatura da ficha de inscrição implica na aceitação na íntegra dos termos deste Regulamento.

Os casos não constantes desse Regulamento serão resolvidos, soberanamente, pela comissão organizadora.



Acesse site oficial: http://www.galembeck.com.br/salao2010/Intro.html

PowerPoint em apresentação automática

Ao abrir um arquivo do PowerPoint, faça-o iniciar a apresentação imediatamente.

Se você salvar seu arquivo do PowerPoint usando a opção de salvamento padrão (extensão .ppt no PowerPoint 2003 e anteriores, extensão .pptx na versão 2007), o programa sempre o abrirá de forma que você possa editá-lo. No entanto, você pode fazer com que o PowerPoint inicie a apresentação dos slides imediatamente, assim que o arquivo for aberto. Para isso, faça o seguinte:

- no PowerPoint 2003, vá ao menu Arquivo, escolha Salvar como e, no campo Salvar como tipo: da janela que surgir, escolha a opção Apresentação do PowerPoint. Note que o arquivo ficará com a extensão .pps;

- no PowerPoint 2007, clique no botão Office (no topo superior esquerdo da tela), escolha a opção Salvar como e, por fim, o item Apresentação de slides do PowerPoint. O arquivo ficará com a extensão .ppsx.
Agora, faça o teste. Feche o PowerPoint e clique no arquivo criado. Note que ele abrirá imediatamente no modo de exibição de slides.

Para finalizar a apresentação, clique na tecla ESC de seu teclado.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Você sabia?

O primeiro personagem totalmente digital em um filme foi o Vitral em forma de cavaleiro do filme "O Enigma da Pirâmide".

A cena, que levou quatro meses para ser finalizada nos computadores da Industrial Light & Magic, foi concebida por um talentoso animador que havia trabalhado na Disney e estava prestes a criar seu próprio estúdio de animação digital. O nome dele era John Lasseter, e ele se tornaria não apenas o diretor do primeiro longa-metragem feito inteiramente no computador (o divertido “Toy Story”), mas também o homem mais poderoso do estúdio independente mais admirado por onze entre dez cinéfilos do planeta: a Pixar.

Cuidados com óleo quente

O superaquecimento de um frigideira contendo óleo pode gerar um pequeno foco de incêndio que deve ser reprimido imediatamente. Se o óleo soltar fumaça é sinal de que o fogo pode fugir do controle. Apague imediatamente a boca do fogão e não mexa na frigideira até que o óleo resfrie.

Em caso das chamas surgirem, o melhor a ser feito é abafar o fluxo de oxigênio. Apague o fogo e cubra a frigideira com uma tampa de panela de tamanho maior, ou um pano úmido( mas sem estar pingando, somente úmido), ou uma toalha grande. Não tente usar água para apagar o fogo, pois o líquido pode fazer as chamas se espalharem. Deixe a frigideira imóvel e com o mínimo de contato com o ar.

Se conseguir apagar as chamas, deixe o óleo esfriando por 30 minutos antes de mexer na frigideira. Se não conseguir apagar o fogo, feche portas e janelas, abandone a cozinha e chame o Corpo de Bombeiros no 193

domingo, 16 de maio de 2010

Capitão America

Título: Capitão America
Direção: Joe Johnton
Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely
Produção: Kevin Feige
Estúdio: Paramount Pictures e Marvel Estúdios
Elenco: Chris Evans, Hayley Atwel, Sebastian Stan, Hugo Weaving, Samuel L. Jackson
Estréia Prevista: 22 de julho de 2011

Sinopse

Nascido durante a Grande Depressão, Steve Rogers foi um menino franzino em uma família pobre. Horrorizado com a ascensão Nazista na Europa, o garoto parte para entrar para o exército. Mas, devido à sua saúde frágil, ele é rejeitado. No entanto, ele então ganha uma chance para lutar ao participar da Operação Renascimento, onde é bombardeado por raios-vita e ganha o corpo mais perfeito que um ser humano pode ter. Após meses de treinamento, ele recebe sua primeira missão como o Capitão América e, com seu escudo indestrutível, parte para combater o mal sozinho e como o líder dos Vingadores.

Considerações

O filme começará em 1942 ou 1943, durante a Segunda Guerra Mundial. O diretor informou recentemente que ignorará as fases do Capitão nas décadas de 1960 ou 1970, se concentrando nas décadas de 1940 e na atual. Segundo ele, o clássico vilão do herói, Caveira Vermelha, será o antagonista do filme.


O cientista Arnim Zola, personagem criado pelo mestre Jack Kirby em 1977, foi confirmado como um dos vilões de Capitão América: O Primeiro Vingador (Captain America: The First Avenger). O Marvel Studios contratou o aclamado Toby Jones (Criação, Frost/Nixon, Confidencial) para o papel.

O vilão é um geneticista que atuou ao lado dos nazistas na Segunda Guerra Mundial. Nos quadrinhos, sua maior descoberta foi uma maneira de projetar sua consciência para corpos clonados. É assim que sobrevive até hoje, sempre escapando da morte para um novo corpo.

É bastante promissora a interação de Jones com Hugo Weaving (Matrix), que viverá Johann Schmidt, o nazista conhecido como Caveira Vermelha, no filme.O vilão será o equivalente alemão ao Capitão América, fruto de uma experiência nazista para criar supersoldados. Seu rosto terrivelmente deformado, cheio de cicatrizes e lembrando um crânio, será um terrível resultado colateral desse experimento.

O elenco será composto também por Chris Evans (Steve Rogers), Sebastian Stan (Bucky Barnes), Hayley Atwell (Peggy Carter) e Samuel L. Jackson (Nick Fury).

Vamos aguardar até ver os primeiras cenas.

Fonte: Omelete,Noticiaaki,cinema com rapadura



Siglas de Lentes - Parte VII - Tokina

AS (Aspherical Optics - Ótica Asférica)
Uma lente standard é construída a partir de uma combinação de elementos esféricos, já que uma lente individual é comumente chamada de "elemento" na composição de uma objetiva. Esses elementos possuem uma curvatura na sua superfície de vidro que não conseguem fazer com que a mesma luz de entrada no centro, continue intacta nas suas bordas. Isso faz com que o foco não seja acompanhado no mesmo ponto, gerando as anomalias chamadas de "aberração esférica". Lentes zoom grande angulares e lentes grande angulares, especialmente com grande abertura, correm um risco maior de aparecimento das aberrações esféricas. Para eliminar essa anomalia, a Tokina emprega elementos asféricos nos seus designs óticos, afim de corrigir este problema, que é a tecnologia AS.

F&R (Front & Rear Aspherical - Frente e Traseira Asférica)
Esse sistema abrange o sistema Aspherico da Tokina, onde os vidros dos elementos da objetiva possuem diâmetros diferentes na parte frontal e traseira, empregados nos designs óticos atuais. O elemento asférico frontal possui um dianteiro relativamente grande de 50mm e na traseira de 20mm. Esses elementos garantem uma melhor performance na luminosidade das bordas, ajudando a corrigir as aberrações esféricas.

SD (Super Low Dispersion - Dispersão Super Baixa)
Quando elementos óticos comuns são usados em lente fotográficas, acontecem um fenômeno chamado de aberração cromática. Essa aberração se dá quando a luminosidade de entrada se dispersa (se separa) do seu eixo central, criando um raio de luz composto como as cores do arco íris. Esse fenômeno costuma alterar cores de bordas de elementos fotografados, causando um ruído ótico. As lentes tokina SD possuem elementos óticos com tratamento de dispersão super baixos, minimizando os espectros secundários de luz, reduzindo consideravelmente as aberrações cromáticas.

HLD (High-refraction, Low Dispersion - Alta Refração, Baixa Dispersão)
São as lentes grande angulares e as zoom standard da Tokina que possuem a mais alta qualidade em elementos óticos. As lentes HLD possuem alta refração e baixa dispersão de luz em seus elementos, excluindo principalmente problemas com aberração cromática lateral, muito comum principalmente nas lentes grande angulares, construídas dentro do padrão normal.

MC (Multi-Coating - Multi-Revestimento)
Reflexões na superfície dos elementos óticos de uma lente uma são os maiores inimigos de qualquer fotógrafo e principalmente dos fabricantes de lentes. Essas reflexões causam anomalias conhecidas por "flares". A Tokina desenvolveu e aperfeiçoou uma técnica chamada de Multi-Coating, que se traduz num revestimento nos elementos óticos da lente, que garantem menos reflexão, mantendo uma fiel reprodução de cores e imagens mais limpas.

FE (Floating Element System - Sistema Flutuante de Elementos)
Trata-se de um sistema desenhado para que todos os pontos entre a distância mínima de foco e o infinito consigam operar rapidamente, além de impedir a ocorrência de astigmatismo na lente. Esse sistema incorpora elementos óticos que se movem na mesma proporção da colocação de foco. Isto permite que o astigmatismo seja corrigido.

IF (Internal Focus System - Sistema de Foco Interno)
As duas formas mais utilizadas para fazer focagem automática nas lentes são movimentando todos os elementos do sistema da lente (muito utilizado nas lentes fixas) ou rotacionando apenas um grupo dos elementos da lente (o que acontece principalmente nas lentes zoons).
O sistema de focagem interno usado pela Tokina move cada grupo de elementos internos da lente, mas não modifica o comprimento total da mesma. Essa característica é especialmente útil para lentes teleobjetivas, o que garante focagem mais rápida, menores movimentos perto do centro de gravidade, lentes mais compactas e uma melhor utilização dos filtros, já que o barril dos elementos não necessita ser girado para obtenção de foco.

IRF (Internal Rear Focus System - Sistema de Foco Traseiro Interno)
Apenas os elementos traseiros da lente se movem para garantir o foco. Essa é uma característica que garante maior proveito de foco nas teles acima de 300mm.

FC (Focus Clutch Mechanism - Mecanismo de aperto de foco)
Enquanto a lente está posicionada para focagem automática (AF), permite que ao fotógrafo fazer focagem manual (MF) sem precisar alterar o comutador AF/MF, uma vez que o anel de foco da lente não se trava, deixando-o inteiramente livre.

One Touch FC
(One Touch Focus Clutch Mechanism - Mecanismo de aperto de foco com um toque)
Com um simples aperto de botão, você pode alterar a lente de foco automático para foco manual. Não é necessário alterar o comutador de AF/MF para fazer essa alteração.